15 Março 2018

Dor e Amizade são temas de reflexão na Peregrinação Quaresmal

Continuou nesta semana a Peregrinação Litúrgica que percorre os Lugares Santos relacionados a Paixão. Desta vez, as orações foram na Capela da Flagelação e na Igreja de Lázaro, em Betânia.

Atualidade e Eventos

Loading the player...
Embed Code  

Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Copy the code below and paste it into your blog or website.
<iframe width="640" height="360" src="https://www.cmc-terrasanta.org/embed/dor-e-amizade-sao-temas-de-reflexao-na-peregrinacao-quaresmal-14559"></iframe>
Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Por favor, envie um email para :
info@cmc-terrasanta.org

Assunto: Pedido de Vídeo de Alta Qualidade

Mensagem:
Arquivo Pessoal / promoção CMC / TV Broadcasting

http://www.cmc-terrasanta.org/pt/video/atualidade-e-eventos-1/dor-e-amizade-sao-temas-de-reflexao-na-peregrinacao-quaresmal-14559.html

Nenhuma parte deste vídeo podem ser editadas ou disseminada sem um acordo com antecedência com o Christian Media Center acordarem os termos e condições de publicação e distribuição.
Na Capela da Flagelação, a coroa de espinhos permeada por rosas de cristais, por onde entra a luz, indica que, diante da dor, prevalece a esperança.

O local, onde Jesus foi açoitado e condenado, assinalou a terceira estação da Peregrinação Quaresmal, tradicionalmente vivida na Terra Santa.

Padre Stefano Vauran presidiu a Missa e a oração das vésperas. A conduzir a homilia, Padre Luigi Maria Epicoco que, em sua reflexão, falou sobre a fecundidade da dor.

P. LUIGI MARIA EPICOCO
Pontificia Università Lateranense
“Jesus se solidariza com esta parte da dor humana, com a dor física, uma dor que pode nos levar ao tamanho desespero de desejar a morte, de tão insuportável. Este é o lugar onde Jesus experimenta este tipo de sofrimento, que beira o desespero e que nos ensina, assim como no abandono do Gêtsemani , a ofertar. E isso mudo tudo. Ou seja, é preciso saber viver o sofrimento. Não explicá-lo, mas torná-lo possível, humano, fecundo”.

A Quarta etapa da Peregrinação ocorreu em Betânia, terra de Marta, Maria e Lázaro, os amigos de Jesus.

Entre os presentes, representantes da pequena comunidade cristã local, formada por cerca de 30 famílias.

Randa Tavitian
Cozinheira
“Procuro viver a caridade com todos, com cristãos e muçulmanos. É muito importante viver a caridade em nossas vidas, refletir a luz de Cristo no mundo pois somos a luz e o sal da terra”.

Aqui, a Missa foi presidida pelo secretário geral da Custódia da Terra Santa, frei David Grenier. A reflexao foi, novamente, guiada por Padre Epicoco.

P. LUIGI MARIA EPICOCO
Pontificia Università Lateranense
“Jesus foi capaz de dar sua vida por Lázaro. Ele ressuscita Lázaro e daquele momento em diante é condenado a morte. E acontece como que uma troca: Lázaro é salvo e Jesus morre nos mostrando, assim, que o amor maior é sempre concreto, nunca abstrato. De certa forma, dar a própria vida significa encontrar um nome próprio para Lázaro em nossas vidas, para situações e pessoas pelas quais somos chamados a dar verdadeiramente nossas vidas”.

Após a Missa, o Evangelho que narra a ressurreição de Lázaro foi lido diante da entrada de seu túmulo onde, em seguida, todos tiveram a oportunidade de entrar e rezar!

Para os peregrinos que tem o privilégio de viver a Quaresma na Terra Santa, uma experiência inesquecível!

PAULINO BARROS
Funcionário público
“Viemos do Brasi onde ouvimos muitas coisas através dos Evangelhos mas aqui nós vivemos, estamos onde Jesus caminhou”.

MARIA DA CONCEIÇÃO LIMA
Professora
“Pude ver, pude tocar nos lugares, pude sentir de maneira mais viva, mais profunda, pude sentir principalmente que este Jesus é real. Mas acredito por que estou aqui, por que estive aqui? Não! Sempre acreditei! Mas estando aqui sinto de forma muito mais concreta!”.