25 Setembro 2017

Comunidade de frades menores e conventuais é inaugurada em Emaús

Domingo, 24 de setembro, a Igreja celebrou a Solenidade de São Simeão e Cléofas, os discípulos que reconheceram Jesus no partir do pão em Emaús.

Liturgias

Loading the player...
Embed Code  

Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Copy the code below and paste it into your blog or website.
<iframe width="640" height="360" src="https://www.cmc-terrasanta.org/embed/comunidade-de-frades-menores-e-conventuais-e-inaugurada-em-emaus-13568"></iframe>
Solicite Vídeo de Alta Qualidade
Por favor, envie um email para :
info@cmc-terrasanta.org

Assunto: Pedido de Vídeo de Alta Qualidade

Mensagem:
Arquivo Pessoal / promoção CMC / TV Broadcasting

http://www.cmc-terrasanta.org/pt/video/liturgias-4/comunidade-de-frades-menores-e-conventuais-e-inaugurada-em-emaus-13568.html

Nenhuma parte deste vídeo podem ser editadas ou disseminada sem um acordo com antecedência com o Christian Media Center acordarem os termos e condições de publicação e distribuição.
Na pequena cidade, a onze quilômetros de Jerusalém, onde hoje predominam os muçulmanos, o custódio da Terra Santa, padre Francesco Patton, celebrou a Missa por ocasião da Festa de São Simeão e Cléofas, os discípulos de Emaús.

Na homilia chamou a atenção para o fato de que em 2017 os franciscanos celebram oito séculos de chegada na Terra Santa e também 150 anos de presença em Emaús.

Além disso, a Missa assinalou o início de uma comunidade formada por frades conventuais e frades menores.

Frei SALEM YOUNES, ofm
Guardião da Basílica da Manifestação de Jesus
“Como disse São Francisco, cada frei é um dom do Senhor! Até os freus conventuais são nossos irmãos, são dons para nossa casa de Emaús. Assim, viveremos juntos, fazemos um projeto juntos, buscaremos trabalhar juntos e reavivaremos esta casa!”.

Frei Julio Cesar Bunader, ofm
Vigário Geral da Ordem dos Frades Menores

“Essa fraternidade terá como objetivo, antes de mais nada, além de viver unida, acolher os freis da ordem dos frades menores conventuais e menores, nossos irmãos, também capuchinhos, os freis que quiserem viver uma formação permanente, um tempo prolongado, sereno, de formação franciscana”.

Há exatos 500 anos os franciscanos se dividiram juridicamente em dois ramos: frades menores observantes e padres conventuais.

Padre Jerzy Norel, ofm conv.
Vigário Geral da Ordem dos Frades Menores Conventuais
“Neste centenário, neste quinto centenário da divisão, temos um movimento ao contrário, rumo a unificação, ou seja, estamos sonhando todos os freis da família franciscana de poder pelo comenos começar projetos comunitários, pastorais juntos para o bem do povo, para o bem da Igreja, porqie não é a divisão que constroi, mas a unidade, a unificação, a comunhão, palavra chave que nos guia neste ano de aniversário”.

Para acolher a nova comunidade, o Convento de Emaús foi restaurado e abençoado por padre Francesco Patton!

Frei Dennis Vargas, ofm
Ordem dos Frades Menores Conventuais
“Agora recomeçamos este caminho de unidade, buscando curar esta ferida do passado, criar comunhão entre nós a partir da experiência dos discípulos de Emaús que encontraram a presença de Jesus caminhando com ele na estrada. Por isso, queremos iniciar o caminho de unidade na companhia do Senhor”.

Sinal de unidade seja para a família franciscana, seja para toda a Terra Santa onde existe tanta pluralidade cultural e religiosa.

Frei Bernard Thilagarajah, ofm
Ordem dos Frades Menores
“Um sinal profético porque Jesus queria que todos fôssemos um. Isso, não é somente para os franciscanos, mas para todos os seres humanos. Penso que precisamos de valores humanos e a unidade é um dos valores fundamentais do ser humano. Papa Francisco não se cansa de insistir nisso. Francisco faria a mesma coisa hoje”.

A manhã celebrativa – em muitos aspectos! - foi concluída com a abertura do Festival de órgãos da Terra Santa que nos próximos dias também terá lugar em outras cidades da Palestina, de Israel e também na Jordânia...

Muitas expressões que nos fazem tocar na vivacidade desta Terra onde Jesus continua a caminhar em meio aos seus discípulos.